topo

(49) 3366 6500
Av. Brasília, 3300 - Pinhalzinho/SC

Notícias

Dia Mundial da Água: Cooperitaipu preserva este recurso

Todas as práticas adotadas pela Cooperitaipu são consideradas sustentáveis

 

O Dia Mundial da Água é celebrado neste dia 22 de março e foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992. Data foi criada com o objetivo de alertar a população sobre a importância da preservação da água. Em 2019 o tema é: “Não deixar ninguém para trás”.

A Cooperativa Regional Itaipu possui uma olhar atento às questões ambientais no desenvolvimento da produção. A utilização correta dos recursos naturais é pré-requisito para integração de associados.

Desde os programas Jovem Aprendiz e JovemCoop, passando pelo Mulheres Cooperativistas, Associado em Ação e Educando na Cooperativa, até o D’Olho na Qualidade e Qualidade Total Rural, existe a orientação para boas práticas ambientais.

 

Especificamente, o programa Meio Ambiente da Itaipu contempla ações como:

Manuseio de agroquímicos: Associados recebem orientação quanto aos cuidados no manuseio, tríplice lavagem, coleta e reciclagem das embalagens. Mais de 100 mil embalagens vazias foram recolhidas nos últimos três anos do programa.

 

Resíduos de uso veterinário: Programa é destinado a coleta de frascos, materiais e resíduos de produtos medicamentosos usados na saúde animal.

 

Dejetos suínos: Os compostos orgânicos, através de novas tecnologias, se transformam em adubos naturais para as lavouras e não poluem as águas. Todos os produtos de suínos da Cooperitaipu estão licenciados e regularizados perante ao órgão ambiental de SC – IMA.

 

Compostagem: O processo consiste em transformar a carcaça de animais mortos em adubo orgânico. O descarte inadequado pode provocar contaminações de solo, água superficial e subterrânea. A prática de compostagem é ideal para resolução deste problema.

 

Plantio direto: Ao implementar esta forma de plantio os associados contribuem para diminuir o assoreamento dos rios e mananciais de água doce; além de baixar custos de produção com aproveitamento dos resíduos na adubação orgânica.

 

Reflorestamento: Associados são incentivados a reflorestarem como proposta de preservação de mananciais, fontes e matas ciliares.

 

Estruturas ecologicamente adequadas: Todas as filiais respeitam as leis atuais. Armazéns e silos são ecologicamente adequados e garantem o acondicionamento da safra.

 

Profissional específico na área ambiental: Profissional realiza assessoria e orientação para a obtenção de licenças ambientais, além de palestras instrutivas sobre leis e treinamentos quanto à importância da conservação e preservação do meio ambiente.

 

Todas as práticas adotadas pela Cooperitaipu são consideradas sustentáveis e importantes na preservação da água. Evitam, principalmente, a disposição de resíduos contaminantes no solo, e com isso todas as consequências negativas relacionadas. Também permitem o aproveitamento de material que seria descartado.

 

“Precisamos lembrar que um dos sete princípios cooperativistas é o desenvolvimento sustentável de suas comunidades; e a preservação da água está contemplada nele”, enfatiza Arno Pandolfo, Presidente da Itaipu.