topo

(49) 3366 6500
Av. Brasília, 3300 - Pinhalzinho/SC

Notícias

Itaipu atinge ótimos índices no programa Propriedade Rural Sustentável Aurora

Em 2018 foram 44 propriedades certificadas e três premiações para produtores locais

 

Desenvolver cooperados para que atinjam níveis de sustentabilidade nas cadeias produtivas, envolvendo processos de gestão e meio ambiente, gerando certificação nos estabelecimentos rurais. Esse é o objetivo principal do programa "Propriedade Rural Sustentável Aurora (PRSA)", desenvolvido pela Aurora Alimentos em parceria com o Sebrae/SC.

Na quarta-feira (20-03), no auditório de reuniões da Cooperativa Regional Itaipu, com a presença do Presidente Arno Pandolfo, Diretor Técnico Fernando Rohr e dos técnicos setoriais, o Assessor de Suinocultura e coordenador do PRSA, Sandro Tremea, relatou a evolução do programa, lançado em outubro de 2015, assim como atualizou o corpo técnico sobre as mudanças no relatório que é realizado nas propriedades para possível certificação de excelência.

O PRSA é resultado da soma dos programas De Olho na Qualidade Rural, Times de Excelência, Suíno Ideal, Leitão Ideal, Qualidade Total Rural, Frango Aurora, Programa Aurora de Qualidade do Leite (PAQL), Creche Aurora e Programa de Capacitação Ambiental, os quais eram desenvolvidos de maneira isolada. Os princípios e a metodologia desse trabalho estão definidos no programa Encadeamento Produtivo do Sebrae/SC. Garante também certificação para as exigências sanitárias dos mercados internacionais.

 

2018: Um ano para comemorar

Durante sua apresentação, Sandro Tremea parabenizou a Itaipu pelo salto de certificações que passou de nove em 2017 para 44 propriedades certificadas em 2018. “Este programa visa manter a certificação em um nível alto sempre, já que todo ano o produtor precisa evoluir”, explica ele. No entanto, Tremea informa que mantendo o nível alto, o produtor vai sentir no bolso o retorno do empenho.

 

Bonificação financeira e reconhecimento

Fato esse comprovado pela bonificação recebida pelas 44 propriedades certificadas da Itaipu no Propriedade Rural Sustentável Aurora, que dividiram um prêmio financeiro de R$ 141.607,56 (valor unitário conforme índices de pontuação). Além, três propriedades ligadas a Cooperitaipu foram premiadas pelos índices atingidos no relatório final em 2018. Primeiro lugar para Aloysio Petry, na categoria Suicooper III Brasil (terminação) e segundo e terceiro lugares para Maicon Girardi e Romeu Schmatz na categoria Aves de Corte.

 

“Ver o resultado do trabalho que a cooperativa realiza junto aos produtores nos motiva a evoluir de forma continuada em nossas práticas de trabalho”, observa Arno Pandolfo, presidente da Itaipu.

 

Comunicação Organizada

Uma ação posta em prática pela Itaipu, e que serviu de exemplo para as demais cooperativas ligadas ao programa da Aurora, foi organizar a comunicação interna entre os setores técnicos, produtores e coordenadores do PRSA. “Esse cuidado na comunicação e, também, por ter abraçado a ideia com profissionalismo, fez a Itaipu disparar no número de certificações”, concluiu Sandro Tremea.

 

“Criamos um núcleo que deu certo. Cada profissional sabia exatamente qual o seu papel no processo de certificação; isto somado a intercomunicação, resultou em eficiência”, destaca Fernando Rohr, diretor técnico.

 

Reflexão: Os dois lenhadores

Um jovem lenhador, após aprender tudo o que podia com seu mestre, o chamou para um desafio para ver quem produziria mais em um dia de trabalho, julgando que seria facilmente vencedor. Iniciada a competição, o jovem cortava lenha sem parar, somente olhando vez em quando o mestre. O jovem percebeu que por várias vezes o mestre estava sentado. Terminado o tempo da competição, o jovem lenhador, surpreso, foi derrotado pelo mestre, e perguntou:

- Como o senhor me venceu? Estava por vezes sentado! Como assim?

- Não, meu jovem, eu não descansava, só amolava o meu machado. Você, por estar tão empolgado em cortar lenha, se esqueceu desse pequeno detalhe. Sua produtividade caiu e você perdeu!

 

Moral da História: Para desenvolver um trabalho de qualidade é preciso planejar e buscar conhecer todos os detalhes do processo.

 

O treinamento realizado nesta quarta serviu para que os técnicos da Itaipu afiassem seus “machados”, ou seja, reunissem novos conhecimentos para aplicar nas propriedades dos associados.